Em Assembleia Geral da Organização Mundial do Turismo, ministro defende escritório regional no Brasil

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, defendeu nesta quinta-feira (02.12), durante Assembleia Geral da Organização Mundial do Turismo (OMT) em Madri, na Espanha, a instalação de um escritório regional da entidade no Brasil. Além disso, a comitiva brasileira teve importantes reuniões para atrair mais investimentos, voos e turistas ao país. O secretário executivo do MTur, Daniel Nepomuceno, e o presidente da Embratur, Carlos Brito, participaram das agendas.

As negociações para a implantação de um escritório regional da OMT no Brasil acontecem desde 2020. Será a primeira representação da entidade nas Américas, com a função de alinhar medidas de fortalecimento do setor e divulgar não apenas o Brasil, mas todos os países do continente. A decisão sobre o anúncio oficial dos escritórios da Organização deve ser divulgada após resolução final da Assembleia Geral.

O ministro Gilson Machado Neto defendeu o potencial do Brasil no turismo e elencou vários fatores para a instalação do escritório da OMT no país. “O presidente Bolsonaro, desde o primeiro dia de governo, tem dado um forte apoio ao turismo e à valorização do nosso país como nação”, disse. “São medidas como essas que fazem nosso país ser cada vez mais respeitado no mundo. O destino Brasil é cada vez mais buscado por turistas de todo o planeta”, declarou.

De acordo com Machado Neto, a abertura do escritório no Brasil permitirá que a OMT seja mais efetiva e presente na região, promovendo ações para todo o continente. “Temos uma variedade de possibilidades. Somos ricos em cultura antiga e moderna e temos uma natureza maravilhosa e exuberante para oferecer aos turistas de todo o mundo. O turismo de natureza e o ecoturismo têm um futuro brilhante, como todos sabemos”, explicou.

A Assembleia Geral da OMT ocorre a cada dois anos e é responsável por aprovar o orçamento da entidade, o programa de trabalho e debater assuntos de fundamental relevância para o setor de turismo. Já ao Conselho Executivo da entidade – do qual o Brasil é membro eleito com mandato de 2021 a 2025 – cabe implementar as decisões e recomendações da Assembleia. A Presidência do grupo está a cargo do Chile, e a Vice-Presidência, com Senegal e Arábia Saudita.

REUNIÕES – O ministro Gilson Machado Neto, o secretário executivo do MTur, Daniel Nepomuceno, e o presidente da Embratur, Carlos Brito, participaram de reuniões para promover o Brasil e atrair investimentos e voos ao país. Na parte da manhã, a comitiva brasileira se reuniu com representantes da empresa Ávoris e debateu a conectividade aérea no Brasil e avanços na possível operação de voos pela companhia no território nacional.

Duas prováveis rotas, que serão analisadas, são Madri-Recife e Madri-Manaus. Estiveram presentes no encontro o presidente da empresa, Vicente Fenollar; o diretor-geral de Expansão Internacional, Lisandro Menu-Marque, e o diretor de Contratação, David Torrado.

O ministro também se reuniu com o ministro do Turismo e Esportes da Argentina, Matías Lammens, para debater parcerias entre os países.

Fonte: Ministério do Turismo

About Redação Trilhas e Turismo

Check Also

6 destinos turísticos que afundaram aviões de propósito para estimular o turismo

Em destinos turísticos litorâneos, uma das principais atividades é o mergulho, ou scuba diving. Segundo a consultoria Future Market Insights, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.